11 maio, 2011

faz isso por mim leonor

chegaste leonor como quem não sabe o que se passa neste mundo. e sabes. sabes tão bem que dormes. levas o dia todo a dormir. assim uma espécie de gatinha que dorme o dia todo e de repente despertas com toda a energia e viras o teu mundo do avesso. os teus pais não se queixam. eu que já passei por muitos bebés sei que tu trazes dentro de ti a minha revolta. e por isso choras a plenos pulmões. és muito pequenina e não sabes ainda gritar mas um dia destes aprendes. eu sei que aprendes. tu minha neta. tu a princesa desejada e esperada com muito amor. tu que hás-de crescer afastada de mim como o teu primo pablo e que eu hei-de amar da mesma maneira saudosa e triste quando sinto que tudo farão para que acredites que só tens uma família. tal como o país em que nasceste. só quem tem poder pode mandar. quem não tem submete-se. por isso te digo querida leonor aprende a rebelar-te. aprende rapidamente uma coisa tão simples como saber o que está certo e o que está errado. não deixes que te manipulem. não permitas leonor tu que nasceste princesa com um nome de rainha que te imponham verdades que não são tuas. tu que já nasceste num tempo tão distorcido num mundo virado do avesso abre esses pulmões e deita cá para fora tudo o que te incomoda. faz isso por mim que não posso gritar sem magoar quem amo. faz isso por mim leonor. eu que te hei-de amar até ao último dia da minha vida. mesmo que te digam que não.
Enviar um comentário